EFEBuenos Aires

A Argentina registrou nesta quarta-feira um novo recorde nacional diário de casos de coronavírus, com 22.039, o que elevou o total desde o começo da pandemia para 2.174.625, segundo informações do Ministério da Saúde do país vizinho.

Ainda de acordo com o boletim diário emitido pela pasta, 218.611 dessas infecções ainda estão ativas, e 199 pessoas morreram de Covid-19 nas últimas 24 horas. Já são 56.832 vítimas do vírus SARS-CoV-2 em território argentino desde março do ano passado.

Buenos Aires notificou nesta quarta 2.480 novos casos, enquanto nas outras cidades da província homônima houve 11.059 notificações. A terceira jurisdição com mais contágios foi Córdoba, com 2.109.

Os leitos de terapia intensiva estão a 58,1% da capacidade em todo o país, mas a situação é pior na região metropolitana de Buenos Aires, onde o percentual sobe para 64,5%.

O governo do presidente Alberto Fernández planeja anunciar novas restrições para conter a aceleração do número de infecções nas últimas semanas, que coincide com a chegada do outono e enquanto o plano de vacinação avança.

Até agora, 4.008.106 pessoas foram inoculadas com a primeira dose, e 705.617 delas já receberam a segunda. Entre os grupos populacionais, os que mais tiveram vacinados são os de 60 anos ou mais com 2.356.491; trabalhadores da área da saúde, com 1.529.033; pessoal estratégico, incluindo segurança e forças armadas e professores, com 606.038; e pessoas de 18 a 59 anos com fatores de risco, com 220.978. EFE

rgm/dr