EFEGenebra

O jornalista saudita Jamal Khashoggi foi vítima de "um assassinato brutal e premeditado" que foi "planejado e cometido por funcionários da Arábia Saudita", disse nesta quinta-feira a relatora da ONU sobre a tortura, Agnes Callamard.

A investigadora chegou a esta conclusão após compilar informação de diversas fontes durante uma visita oficial que fez à Turquia entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro.

Em suas conclusões preliminares, a especialista em direitos humanos agradeceu aos esforços realizados pela Turquia para levar adiante uma investigação "rápida, efetiva, completa, independente e imparcial" sobre esse assassinato, que teve um grande impacto no mundo todo.