EFEWashington

As astronautas Jessica Meir e Christina Koch deixaram nesta sexta-feira a Estação Espacial Internacional (EEI) e se tornaram as primeiras mulheres a caminharem sozinhas na órbita, onde farão um reparo em um controle de bateria da instalação.

A missão teve início às 8h40 (de Brasília) e durante cerca de 5h30, Koch e Meir trabalharão na parte externa da EEI, uma estrutura que viaja a mais de 27 mil km/h, a aproximadamente 485 quilômetros da Terra.

Em seis décadas e meia de exploração espacial com tripulação, 15 mulheres participaram de 221 destes passeios orbitais. Porém, desde que a soviética Svetlana Savitskaya, em 1984, tornou-se a primeira mulher a sair de uma nave - acompanhada pelo cosmonauta Vladimir Dzhanibekov - toda missão feminina no exterior contou com participação masculina.

Christina Koch, engenheira de 40 anos, chegou à EEI no dia 14 de março e se encaminha para ser a mulher com uma maior estadia no espaço, já que sua missão está programada para durar 328 dias. O atual recorde feminino pertence a americana Peggy Whitson, com 288 dias.

A primeira excursão de duas mulheres estava programada para março, onde participaria a astronauta Anne McClain. Mas a Nasa descobriu que não havia trajes adequados para duas mulheres. Após a gafe, McClain retornou a Terra durante o verão.

Sua suplente, Jessica Meir, de 42 anos, é uma professora na Escola de Medicina de Harvard e seu retorno à Terra está programado para a primavera (hemisfério norte) de 2020.