EFEMogadíscio

Pelo menos 11 pessoas morreram e 15 ficaram feridas nesta segunda-feira em um ataque suicida com carro-bomba nas proximidades de um posto de controle de segurança perto do aeroporto internacional Aden Adde de Mogadíscio, capital da Somália, confirmou à Agência Efe a polícia local.

O ataque, que provocou uma enorme explosão e uma grande coluna de fumaça preta, aconteceu em uma área entre o hotel Afrik, que sofreu danos materiais, e o cruzamento conhecido como K-4 na estrada que leva ao aeroporto da capital da Somália.

"Fui testemunha da explosão e vi os corpos de 11 pessoas. A zona estava muito movimentada e tinha gente que iria entrar no aeroporto", muito próximo ao local do ataque, disse à Agência Efe o policial Ali Wiirow.

Cinco mortos são membros das forças de segurança, incluído o responsável do posto de controle, Hussein Aanka, da Agência Nacional de Inteligência e Segurança (NISA) da Somália.

Wiirow cifrou também o número de feridos em 15, um dado que também foi confirmado por outra testemunha.

As forças de segurança isolaram a zona após a explosão, que também danificou vários veículos que passavam pelo posto de controle.

Perto do aeroporto está localizada a chamada "zona verde" de Mogadíscio, que abriga várias embaixadas estrangeiras, pessoal da ONU e da Missão da União Africana na Somália (AMISOM), entre outros.

Embora ninguém, por enquanto, tenha reivindicado o ataque, o grupo jihadista Al Shabab costuma cometer este tipo de atentados com frequência na capital do país.