EFEBagdá

Pelo menos duas pessoas morreram e 25 ficaram feridas nesta sexta-feira em um atentado com carro-bomba perto de um mercado da comarca iraquiana de Al-Qa'im, o último reduto liberado do domínio do grupo terrorista Estado Islâmico e fronteiriço com a Síria, informou à Agência Efe o presidente do distrito de Al-Qa'im, Mahmoud al Dulaimi.

"O balanço final da explosão no mercado é a morte de dois civis e ferimentos a outros 20, assim como a cinco policiais", disse Al Dulaimi,.

A explosão, que aconteceu durante a manhã, em um horário com pouca afluência de público, causou grandes danos a 18 lojas do mercado, sete automóveis e dois edifícios da região, no centro de Al-Qa'im.

O carro estava estacionado diante das lojas no início do mercado, que vendem frutas, verduras, roupas e utensílios de cozinhao, segundo a mesma fonte.

O porta-voz do Ministério de Interior, Saad Maan, confirmou que o atentado "deixou vítimas", mas não precisou o número, em mensagem na sua conta oficial do "Twitter".

"Uma agressão terrorista com um automóvel de transporte", estacionado perto de um mercado na comarca de Al-Qa'im, província de Anbar, "deixou vítimas", expressou a nota.

A comarca de Al-Qa'im é a última zona que foi liberada pelas forças iraquianas do domínio do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) em dezembro de 2017.

Essa zona é contígua ao último reduto do grupo jihadista, que ainda controla umas populações na ribeira do Eufrates na província síria de Deir ez Zor.

O EI ainda mantém células operativas em várias províncias do Iraque e cometeu atentados esporádicos nos últimos meses, principalmente contra as forças de segurança, mas também contra alvos civis.

Em um atentado suicida na terça-feira, pelo menos três membros das forças de segurança morreram e oito ficaram feridos em um posto de controle em Tikrit, a 175 quilômetros ao norte de Bagdá.