EFECidade do México

A caravana migrante que durante os últimos dias se reagrupou na Cidade do México sairá dali nesta sexta-feira com destino ao estado de Querétaro, no centro do país, segundo informaram hoje em assembleia.

Em uma votação à mão alçada, os mais de 5.000 migrantes optaram por deixar a capital mexicana "a pé ou de ônibus" depois de completar uma estadia de quatro dias ou cinco dias em alguns casos.

"Com ônibus ou sem ônibus amanhã nós vamos, não nascemos em ônibus, não nascemos em transportes", declararam os migrantes durante a assembleia.

"Haverá ônibus e, se não, iremos a pé. Se não se confirmar os ônibus em duas horas, saímos porque ninguém quer ficar aqui", acrescentaram.

Nesta quinta-feira membros da caravana exigiram na frente do escritório no México do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos que lhes proporcionassem ônibus para chegar de forma segura à fronteira com os Estados Unidos.

Liderados pelo jornalista hondurenho Milton Benítez, pediram 150 ônibus para poder continuar pelo território mexicano o caminho que iniciaram no último dia 13 de outubro em San Pedro Sula, em Honduras.

Estes veículos "podem evitar mortes", afirmou Benítez, ressaltando que não devem repetir-se tragédias como a ocorrida em 2011 em San Fernando, no estado de Tamaulipas, quando 72 migrantes foram assassinados, supostamente pelo cartel criminoso Los Zetas.