EFESantiago do Chile

O Chile registrou nesta quinta-feira mais 1.842 casos de covid-19, o número mais alto desde agosto deste ano, o que representa aumento de 57% na comparação com a média das últimas duas semanas, segundo informou o Ministério da Saúde do país.

Após três meses com a pandemia sob controle, hoje, a taxa de resultados positivos dos testes PCR.

A quantidade de novos casos notificados nas últimas 24 horas, que constam no boletim de hoje das autoridades chilenas, é 53% maior do que sete dias atrás, e 68% mais alta do que na comparação com duas semanas atrás.

No Chile, de acordo com dados oficiais, 15,2 milhões de pessoas que integram os grupos-alvo já contam com esquema completo de vacinação, o que representa 15,2 milhões de pessoas.

Três semanas atrás, no país, foi iniciado um relaxamento das medidas restritivas, como o fim do toque de recolher. Desde então, passou a ser registrado aumento no contágio.

Desde o início da pandemia, o Chile contabilizou 1,67 milhão de casos e 37.640 mortes por covid-19, sendo que 12 aconteceram nas últimas 24 horas.

Atualmente, 470 pacientes com sintomas da doença estão internadas nas unidades de terapia intensiva dos hospitais do país. EFE