EFEPequim

O governo da China anunciou nesta sexta-feira a retirada de tarifas sobre parte da soja e carne suína importada dos Estados Unidos, de acordo com informações do Ministério das Finanças do país asiático.

O comunicado afirma que as empresas chinesas importaram "um certo número" de mercadorias dos EUA, e a Comissão de Tarifas Alfandegárias do Conselho de Estado chinês está realizando a "exclusão de tarifas" para lotes de soja, carne suína e outros produtos americanos.

O Ministério não especifica a quantidade de bens importados que se beneficiariam com essa medida, que acontece no meio das negociações entre os dois países para ratificar a primeira fase de um pacto que reduzirá sua guerra comercial.

A China impôs tarifas de 25% sobre esses produtos em julho de 2018, em resposta a outros impostos por Washington no ano passado.

A guerra comercial, que resultou em sucessivos aumentos tarifários por ambos os países durante quase dois anos, teve seu último episódio em 1º de setembro, com a entrada em vigor do aumento, por Washington, de 10 a 15% das importações chinesas no valor de US$ 112 bilhões.

Resta saber se, após o anúncio de hoje, se no próximo dia 15, os Estados Unidos aplicarão o mesmo aumento para 15% sobre as importações restantes tributadas em 10%, que podem chegar a US$ 300 bilhões. EFE

jco/phg