EFEQuito

As mortes pelo novo coronavírus no Equador chegaram a 34, enquanto as pessoas infectadas já são 1.382, informou nesta quinta-feira a diretora da Secretaria de Gestão de Riscos, Alexandra Ocles.

Em uma conferência virtual, ela disse que existem 1.778 outros casos suspeitos, 1.676 que foram descartados e se recuperaram da doença.

Por províncias, as infecções estão distribuídas da seguinte forma: Galápagos e Esmeraldas, com quatro casos cada, Manabí 38, Santa Elena 7, Guayas (cuja capital é Guayaquil), com mil, Los Ríos 52, Santo Domingo oito, El Oro 20 , Carchi 3, Imbabura 8 e Pichincha (Quito) 121.

Da mesma forma, Cotopaxi registra dois, Tungurahua três, Bolívar e Chimborazo 11, respectivamente, Cañar 15, Azuay 37, Loja 9, Sucumbíos 18, Pastaza 2, Morona Santiago 8 e Zamora Chinchipe 1.

Até o momento, foram coletadas 4.836 amostras, os infectados em isolamento domiciliar são 1.213 e 132 hospitalizadas, das quais 74 estão em situação estável, enquanto os com prognóstico reservado são 58.

Alexandra Ocles expressou a preocupação de que multidões de pessoas ainda estão sendo registradas, especialmente em Quito.

Nesse sentido, ela mencionou o caso dos mercados e pediu aos responsáveis e aos cidadãos que lhes permitissem operar "fornecendo a segurança necessária" para vendedores e compradores, em conformidade com os regulamentos e medidas estabelecidos pelas autoridades.