EFEAssunção

Uma enfermeira de 40 anos foi a primeira pessoa a ser vacinada contra o novo coronavírus no Paraguai, onde nesta segunda-feira teve início a campanha de imunização com um carregamento de 4 mil doses da Sputnik V, reservadas para profissionais da saúde do país, que some até o momento com 150 mil casos e 3 mil mortes por Covid-19.

Miriam Arrúa foi vacinada pelo ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, no Hospital Nacional, na cidade de Itauguá, a cerca de 35 quilômetros de Assunção.

Esse procedimento foi seguido por outras vacinações naquele centro médico, bem como no Infantil Materno do bairro de Assunção, em Trinidad, no hospital regional de Ciudad del Este, segunda maior cidade do Paraguai, e na cidade de Encarnación (sul).

A enfermeira pediu ao público a aderir à vacinação assim que a chegada das próximas doses seja generalizada, um milhão dessas contratadas com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (FIDR) e 4,3 milhões da plataforma Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS), que devem chegar ao país durante a semana.

As primeiras 4 mil doses, em duas aplicações, serão destinadas a 2 mil profissionais da saúde durante uma semana de vacinação e parte na próxima, disse Mazzoleni.

O ministro disse que as instruções aos agentes de saúde são as de "máxima transparência e clareza não só no processo mas também na escolha das pessoas que vêm", de modo que os beneficiários destas primeiras vacinas são profissionais da "linha de frente" no combate à pandemia.

O Paraguai registra até o momento 151.718 casos e 3.065 mortes por Covid-19 desde o início da pandemia. EFE

jm/phg

(foto)(vídeo)