EFEMiami (EUA.)

O governo dos Estados Unidos passará a pedir a partir de 1º de outubro, para todos que solicitarem vistos, seja de residência permanente, ou outros, a vacinação contra a covid-19, conforme anunciou nesta terça-feira o Serviço de Cidadania e Imigração do país (USCIS).

A medida segue o que já havia sido determinado pelo Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC), no dia 17 de agosto deste ano.

Dessa forma, o USCIS exigirá aos solicitantes sujeitos ao teste médico de imigração, que completem o esquema de vacinação contra a doença provocada pelo novo coronavírus e apresentem a documentação que comprovem a imunização.

O requisito entrará em vigência em 1º de outubro e será aplicado em todos os Formulários I-693 assinados por médicos "nesta data ou depois".

Em geral, as pessoas que pedem visto permanente de residência devem ser submetidas a um exame médico para provar que estão livres de qualquer condição que possa torná-los inadmissíveis por motivos relacionados à saúde, e devem incluir os resultados no Formulário I-693.

A regra exclui as crianças que solicitam visto de imigrante, por não serem recomendadas a elas as vacinas contra a covid-19, além de pessoas que, por alguma razão médica, não possam receber a aplicação do imunizante.

Também estarão isentas as pessoas que pediram o visto permanente de residência, mas que chegam de países em que não há vacinas disponíveis contra a covid-19.

Além disso, serão avaliar exceções para as solicitações em que há objeções religiosas ou morais para receber o imunizante. EFE

abm/bg