EFEBuenos Aires

O governo da Argentina condenou o ataque cometido nesta quinta-feira a Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República, durante um encontro com eleitores em Juiz de Fora (MG).

"O governo argentino condena o incidente de violência contra o candidato Jair Bolsonaro, ferido em um ato de campanha", disse o Ministério das Relações Exteriores do país em comunicado.

Ainda segundo a nota, o governo do presidente Mauricio Macri manifestou "enérgico repúdio a estes fatos que não podem ter cabimento nos processos democráticos".

"Que todo este processo político eleitoral, de tanta relevância para a vida institucional do Brasil, se desenvolva de forma pacífica, consagrando o candidato que for eleito pela maioria dos brasileiros, povo irmão com o qual estamos estreitamente ligados em nossa história e tradição", acrescenta o comunicado.

Líder nas pesquisas de intenção de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais no Brasil, Bolsonaro foi esfaqueado hoje durante um ato de campanha, o que lhe causou ferimentos no intestino, e com isso teve que passar por uma cirurgia.