EFEBenarés (Índia)

Pouco mais de 100 milhões de eleitores foram convocados neste domingo às urnas em oito regiões da Índia na sétima e última fase do pleito geral que começou no dia 11 de abril e nos quais o primeiro-ministro, Narendra Modi, desponta como candidato favorito à reeleição.

Cerca de 113 mil colégios eleitorais abriram as portas às 7h (horário local, 22h30 em Brasília) e na primeira hora e meia ja tinha sido registrados 10,2% de participação, liderados pelo remoto estado oriental de Jharkhand, com 15%, segundo dados da Comissão Eleitoral da Índia (ECI).

Nesta última fase são escolhidas 59 das 543 cadeiras da Lok Sabha, a câmara baixa do parlamento indiano, em várias regiões da metade norte do país, entre elas várias circunscrições do estado de Uttar Pradesh, o mais povoado com quase 200 milhões de habitantes e 80 assentos.

Modi concorre por Benarés, cidade sagrada hindu de Uttar Pradesh.

Enquanto a última rodada dos 900 milhões de eleitores chamados este ano às urnas depositam seus votos, o dirigente nacionalista hindu amanheceu hoje em uma caverna do estado de Uttarakhand, na qual passou a noite meditando envolvido em um roupagem laranja.

Modi e o BJP são favoritos a repetir a vitória eleitoral, embora tenha ganhado força na oposição o histórico Partido do Congresso, de Rahul Gandhi.

Os resultados serão conhecidos no dia 23 de maio.