EFEJacarta

As autoridades da Indonésia anunciaram, nesta quinta-feira, a ampliação para mais um dia dos trabalhos de busca para algumas das 5 mil pessoas consideradas desaparecidas nas zonas mais afetadas pelo terremoto e tsunami que no dia 28 de setembro assolou a ilha de Celebes.

A Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, sigla em indonésio) indicou que a extensão se deve ao pedido de alguns membros das comunidades afetadas pelo desastre natural.

O porta-voz da agência, Sutopo Purwo Nugroho, anunciou em entrevista coletiva que as atividades pela busca de possíveis sobreviventes serão concluídas oficialmente amanhã, um dia depois do previsto.

A partir de amanhã, uma equipe de 15 pessoas ficarão de prontidão se houver pedidos para resgatar as vítimas, afirmou à Agência Efe, em conversa telefônica, o porta-voz em Palu da Agência Nacional de Busca e Resgate (Basarnas), Yusuf Latif.

As equipes de resgates não encontraram ninguém vivo sob os escombros por mais de uma semana e as autoridades anunciaram que transformarão os lugares mais devastados em áreas verdes e um memorial.

Por sua vez, o governador de Celebes Central, Longki Djanggola, disse aos jornalistas que o período de resposta a emergências será estendido até o dia 26 para reconstruir infraestruturas e atender aos mais de 82 mil deslocados.

Segundo a última apuração oficial, os mortos pelo desastre são 2.073, enquanto 2.549 ficaram feridas e 680 estão pessoas desaparecidas.

No entanto, segundo estimativas, cerca de 5 mil pessoas ainda não foram localizadas no bairro Balaroa - em Palu - e na cidade de Petobo.