EFETeerã

O Ministério da Saúde do Irã informou nesta sexta-feira que 13 outras pessoas foram diagnosticadas com o coronavírus Covid-19 e duas delas morreram, subindo o número de mortes por essa doença para quatro em todo o país.

Neste dia, em que são realizadas eleições parlamentares no país, foi notável o número de pessoas que optaram por cobrir-se de máscaras quando foram às urnas.

Os novos infectados são sete iranianos da cidade sagrada de Qom, quatro da capital Teerã e dois da província de Gilan, disse o porta-voz Kianush Yahanpur, no Twitter.

O porta-voz explicou que a maioria dos novos infectados são moradores de Qom ou cidadãos que viajaram recentemente para esta cidade.

Em Qom, as duas primeiras mortes pelo coronavírus foram relatadas no Irã. As autoridades desta cidade, sede do santuário de Fatemeh Masumeh, irmã do oitavo imã xiita Reza, decidiram ontem fechar escolas e universidades para tentar controlar o contágio.

Quanto aos infectados anteriores, dois foram registrados em Qom e outro na cidade de Arak, sendo este último um médico.

O Irã não havia registrado nenhum caso de infecção por coronavírus até o final de quarta-feira. O governo iraniano anunciou a criação de uma sede central para combate e prevenção do vírus no Ministério da Saúde.

As autoridades iranianas repatriaram dezenas de estudantes iranianos no início do mês da cidade chinesa de Wuhan, epicentro do coronavírus, que já passou o período de quarentena sem contágio.