EFEDublin

O "sim" à reforma da estrita lei do divórcio na República da Irlanda ganhou o plebiscito de sexta-feira com mais de 80% dos votos, enquanto continua a apuração das eleições europeias e locais realizadas nesse mesmo dia no país.

Faltando o resultado de três regiões, esta ampla vitória dá ao Governo do partido democrata-cristão Fine Gael caminho livre para suavizar a atual legislação, vigente há 24 anos e que estabelece que o fim oficial de um casamento só pode ser concedido quando os cônjuges viveram separadamente durante quatro dos cinco anos anteriores.

A derrota dos defensores destas restrições, com a Igreja católica à frente, dá uma ideia da profunda transformação atravessada por este país nas últimas três décadas, durante as quais a hierarquia eclesiástica perdeu prestígio e quase todo seu poder.

Serve como exemplo o fato de que o divórcio é legal na Irlanda somente desde 1995, quando o "sim" obteve 50,3% e o "não" 49,7%, com uma diferença de menos de 10.000 votos.

O Fine Gael também obteve o maior número de votos de primeira preferência nas eleições europeias, segundo destacou o primeiro-ministro, Leo Varadkar, ainda que a divisão final de cadeiras dependerá da transferência de votos entre candidatos, como permite o complexo sistema eleitoral irlandês.

Os analistas assinalam que o principal beneficiado desta transferência de votos no pleito comunitário e local será o Partido Verde, depois de uma campanha na qual o assunto da mudança climática ganhou protagonismo, assim como o da saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Uma pesquisa de boca de urna feita pela emissora pública "RTE" informou que o Fine Gael poderia ganhar quatro cadeiras na próxima Eurocâmara, na qual a Irlanda terá 13 deputados, dois a mais que até agora porque o Reino Unido tem que renunciar aos seus quando sair da UE.

A apuração das eleições locais e do plebiscito começou neste sábado, mas o grande número de candidatos e o sistema de transferência de votos desacelera o processo, por isso que o resultado final do pleito poderia somente ser divulgado na segunda-feira.