EFEJerusalém

Um jovem judeu foi ferido a faca por um palestino, que foi baleado e morto pela Polícia de Fronteira fora do Portão de Damasco, em Jerusalém Oriental ocupada, segundo fontes oficiais.

As imagens, divulgadas pela mídia local, mostram um jovem judeu ultraortodoxo ensanguentado e oficiais israelenses atirando no palestino depois que ele já estava caído no chão.

O serviço de emergência Magen David Adom (MDA) tratou o ferido de 20 anos de idade, que foi imediatamente levado para o hospital Shaare Zede, detalhou um porta-voz das forças de segurança.

A polícia de fronteira confirmou a morte do responsável pelo ataque no local do incidente, fora de uma das entradas principais da Cidade Velha, que ocorreu pouco antes do pôr do sol, quando termina o Shabbat, o dia de descanso judaico.

"Os oficiais tomaram a ação rápida e decisiva esperada contra um terrorista que tentou assassinar um civil israelense", declarou o primeiro-ministro israelense, Naftali Benet, em resposta ao vídeo, que viralizou. As imagens mostram policiais atirando no palestino enquanto ele estava preso ao chão.

"Eu gostaria de estender a eles seu total apoio. É assim que nossos oficiais devem agir e é assim que eles agem. Não podemos permitir que nossa capital se torne um foco de terrorismo", acrescentou Benet.

A Sociedade do Crescente Vermelho Palestino disse que as forças de segurança israelenses negaram aos médicos o acesso ao local do ataque para prestar primeiros socorros, pouco antes da morte do palestino ter sido anunciada.

O jovem foi identificado pela imprensa local como Mohamad Salima, de 25 anos e morador de Salfit, na Cisjordânia ocupava, e estava ilegalmente em Jerusalém. EFE

lfp/dr

(foto) (vídeo)