EFETóquio

Ítalo Ferreira conquistou nesta terça-feira a primeira medalha de ouro da história do surfe masculino nos Jogos Olímpicos e também a primeira do Brasil em Tóquio, ao vencer o japonês Kanoa Igarashi na final, enquanto Gabriel Medina ficou sem pódio após ser derrotado pelo australiano Owen Wright na decisão do bronze.

As finais do surfe foram antecipadas em um dia devido à possível chegada de um tufão. Na praia de Tsurigasaki, em Chiba, a 100km da capital japonesa, Campeão mundial de 2019, Ítalo teve sua prancha quebrada no início da decisão do ouro e perdeu tempo até a troca, mas se recuperou e venceu por 15,14 a 6,60 o japonês, algoz de Medina nas semifinais.

Na disputa pelo bronze, Wright derrotou Medina por um placar apertado de 11.97 contra 11.77, acabando com a chance de uma dobradinha do Brasil no pódio.

Na categoria feminina, a brasileira que chegou mais longe foi Silvana Lima, eliminada nas quartas de final pela americana Carissa Moore, que conquistou o ouro ao vencer a sul-africana Bianca Buitendag na final.

A outra representante brasileira, Tatiana Weston-Webb, perdeu nas oitavas para a japonesa Amuro Tsuzuki, que levou o bronze ao derrotar a americana Caroline Marks na disputa pelo terceiro lugar.

NATAÇÃO DEIXA 2016 PARA TRÁS.

Com a conquista de Ítalo, o Brasil passa a somar cinco medalhas em Tóquio: um ouro, duas pratas e dois bronzes, entre eles o do nadador Fernando Scheffer, que horas antes ficou em terceiro lugar na final dos 200m livre, atrás dos britânicos Thomas Dean, campeão, e Duncan Scott, que levou a prata.

O bronze de Scheffer já deixa para trás o desempenho ruim do país em 2016, quando a delegação brasileira não conseguiu conquistar nenhuma medalha na natação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Outra chance de subir ao pódio em Tóquio foi mantida com Leonardo de Deus, que nesta terça-feira se classificou para a final dos 200m borboleta com o segundo melhor tempo e disputará a decisão na raia 5.

ELIMINAÇÃO E ESPERANÇA NO TÊNIS DE MESA.

No tênis de mesa, Gustavo Tsuboi, que vinha de duas vitórias seguidas, sua melhor campanha em Jogos Olímpicos, foi eliminado nas oitavas de final pelo sexto colocado do ranking mundial, Lin Yun-ju, de Taiwan, por 4 sets a 2, com parciais de 11-5, 11-7, 11-2, 9-11, 9-11 e 13-11.

As esperanças de medalha brasileira recaem sobre Hugo Calderano, que enfrentará o sul-coreano Jan Woo-jin por uma vaga entre os oito melhores da competição.

Esta foi a primeira vez na história dos Jogos Olímpicos que o Brasil chegou às oitavas de final com dois representantes no tênis de mesa individual.

DESPEDIDAS NO JUDÔ.

No judô, Ketleyn Quadros foi eliminada na categoria até 63kg. Depois de vencer duas lutas e perder uma, a porta-bandeira brasileira em Tóquio se despediu dos Jogos Olímpicos ao ser superada pela holandesa Juul Franssen na repescagem.

A derrota, que tirou as chances de medalha de bronze para Ketleyn, veio por ippon quase no fim da luta. A brasileira terminou a competição no sétimo lugar.

Outro eliminado nesta terça-feira foi Eduardo Yudi, que perdeu para o israelense Sagi Muki em sua estreia na categoria até 81kg em Tóquio.

CLASSIFICAÇÃO NO BOXE.

Abner Teixeira venceu o britânico Cheavon Clarke por 4 a 1 e se classificou para as quartas de final do boxe na categoria peso-pesado (de 81kg até 91 kg).

O próximo adversário do pugilista brasileiro, que foi bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019, será o jordaniano Hussein Ishaish, na sexta-feira.

Como o boxe concede duas medalhas de bronze, Abner Teixeira garantirá ao menos o terceiro lugar caso avance para as semifinais da competição.

SCHEIDT SOBE NA LASER; MARTINE E KAHENA ESTÃO EM 3º NA 49erFX.

Em sua sétima participação em Jogos Olímpicos, o multicampeão Robert Scheidt ocupa o terceiro lugar na classificação geral da classe Laser Standard em Tóquio, ao término de três regatas.

Com 33 pontos em seis regatas, o brasileiro, de 48 anos e dono de cinco medalhas olímpicas, está atrás do cipriota Pavlos Kontides, com 18, e do australiano Matthew Wearn, com 27.

Na classe 49erFX, as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze disputaram três regatas, com vitória na última, e também estão no terceiro lugar geral, com seis pontos perdidos.

Na estreia da classe Finn, Jorge Zarif terminou o dia no 13º lugar, enquanto Gabriel Borges e Marco Grael ocupam a oitava colocação geral na 49er.

VITÓRIA E DERROTA NO VÔLEI DE PRAIA.

Bruno Schmidt e Evandro venceram a segunda partida seguida em Tóquio, desta vez sobre os marroquinos Abicha e Elgraoui, por 2 sets a 0, parciais de 21-14 e 21-16. Com a classificação às oitavas de final bem encaminhada, a dupla fechará a chave de grupos contra os poloneses Bryl e Fijalek.

Por outro lado, Alison e Álvaro Filho perderam por 2 sets a 1 para os americanos Lucena e Dalhausser, com parciais de 22-24, 19-21 e 13-15. Na próxima rodada, os brasileiros enfrentarão os holandeses Brouwer e Meeuwsen.