EFEGenebra

Aproximadamente 18 mil pessoas chegaram à Europa por terra neste ano, sete vezes mais do que nos primeiros nove meses de 2017, segundo informou nesta sexta-feira a Organização Internacional de Migração (OIM).

No mesmo período do ano anterior, apenas 2.464 imigrantes entraram no continente por terra.

De janeiro a setembro, a rota mais frequentada foi entre Turquia e Grécia, onde as autoridades registraram 12.166 do total de 17.966 pessoas.

Como em anos anteriores, mais da metade dos imigrantes irregulares que usam a rota terrestre entre Turquia e Grécia vêm de Síria, Iraque e Afeganistão.

No entanto, as chegadas ao continente por terra representam somente 20% de todas as entradas.

De janeiro a setembro, entraram em Europa por mar 74.501 pessoas, e outras 1.586 morreram na tentativa.

A maioria das entradas ocorreu pela rota ocidental, que une Mauritânia e Marrocos com Espanha (32.272 pessoas); seguidas da rota oriental entre Turquia e Grécia (20.961 pessoas), e a rota central entre Líbia e Itália (20.343).

Nos primeiros nove meses de 2017, chegaram ao continente europeu de forma irregular, através do mar, 128.995 pessoas.