EFECidade do Vaticano

O papa Francisco expressou nesta sexta-feira sua "sincera solidariedade" após os ataques terroristas contra duas mesquitas em Christchurch, na Nova Zelândia, nos quais morreram pelo menos 49 pessoas e que o pontífice qualificou de atos de "uma violência sem sentido".

O secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, enviou hoje um telegrama de pêsames em nome do papa que afirma que Francisco está "profundamente entristecido" pelo ocorrido e mostra solidariedade à Nova Zelândia, especialmente à comunidade muçulmana.

De acordo com a mensagem, o papa reza pela "cura dos feridos, e para que tenham consolo aqueles que sofreram a perda de seus entes queridos, e por todos os afetados por esta tragédia".

No tiroteio nas mesquitas, 49 pessoas morreram e pelo menos outras 20 ficaram feridas, confirmou nesta sexta-feira a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern.