EFEWashington

A Polícia do Capitólio alertou nesta quarta-feira sobre o plano de um grupo para tentar invadir na quinta-feira o edifício do Congresso dos Estados Unidos, em Washington.

Em comunicado, a corporação informou que obteve dados dos serviços de inteligência que "mostram um possível complô de uma milícia identificada para invadir na quinta-feira, dia 4 de março, o Capitólio". O edifício já foi invadido uma vez neste ano, em 6 de janeiro, por apoiadores do ex-presidente Donald Trump.

"Já fizemos atualizações de segurança significativas que incluem o estabelecimento de uma estrutura física e um aumento do pessoal para garantir a proteção do Congresso, do público e de nossos agentes da polícia", diz a nota.

A polícia acrescentou que recebeu a informação com muita seriedade e que colabora com parceiros locais, estaduais e federais para impedir qualquer ameaça. Devido à "natureza delicada" dos dados que possui, a corporação não divulgou mais detalhes.

De acordo com a emissora "CNN", a informação repassada pelo FBI (polícia federal americana) e pelo Departamento de Segurança Nacional adverte que aumentou a discussão entre grupos extremistas, como a organização de extrema direita Three Percenters, sobre um possível plano de atacar o Capitólio no dia 4 de março.

Os apoiadores do movimento conspiratório QAnon acreditam que no dia 4 de março o ex-presidente americano Donald Trump tomará posse novamente, já que entre 1793 e 1933 a posse dos mandatários ocorria nessa data.

Centenas de seguidores do QAnon, membros de grupos de extrema direita e apoiadores de Trump invadiram o Capitólio no dia 6 de janeiro deste ano, quando era realizada uma sessão conjunta entre as duas câmaras do Congresso para certificar a vitória eleitoral do democrata Joe Biden.