EFEAlgeciras (Espanha)

A Polícia Real de Gibraltar deteve nesta quinta-feira o capitão e o primeiro oficial do superpetroleiro iraniano "Grace 1", que foi abordado na semana passada pela Marinha britânica devido às suspeitas de que transportava petróleo para a Síria.

As detenções foram efetuadas depois do incidente ocorrido hoje no estreito de Ormuz, quando uma fragata da Marinha britânica impediu que embarcações iranianas interceptassem um petroleiro britânico.

A embarcação "The British Heritage" saía do golfo Pérsico quando navios iranianos tentaram impedir que navegasse pelo estreito de Ormuz, o que provocou a intervenção da fragata "HMS Montrose".

A polícia gibraltarina explicou em comunicado que as detenções dos dois principais responsáveis pelo "Grace 1" foram concretizadas após uma "exaustiva" revista da embarcação.

Nesse sentido, lembrou que a abordagem do navio, no último dia 4 de julho, aconteceu pelo suposto descumprimento das sanções impostas pela União Europeia à Síria, para onde supostamente se dirigia o superpetroleiro.

Os soldados da polícia e do Serviço de Alfândegas que participam da investigação da suposta violação destas sanções estão interrogando os dois detidos na sede da Polícia Real de Gibraltar.

A investigação segue ainda em curso e o "Grace 1" continua retido, de acordo com as disposições legais dessa colônia britânica.