EFECaracas

O prédio administrativo do Parlamento da Venezuela foi fechado nesta quinta-feira depois de ser recebido um novo alerta de bomba contra o Poder Legislativo, cuja sede principal também ter tido um alarme de explosivos na terça-feira passada.

Uma fonte do departamento de comunicações do Parlamento informou que um funcionário achou uma maleta suspeita no segundo andar do prédio, que fica a poucos metros do Palácio Federal Legislativo, onde os deputados se reúnem.

Na sua conta do Twitter o próprio Parlamento também informou sobre o fato, sem acrescentar mais detalhes.

A Agência Efe constatou que os funcionários administrativos abandonaram o edifício e aguardavam pelo esquadrão antibombas enquanto comentavam o fato.

Este é o segundo alarme de bomba no Parlamento esta semana e a terceira este ano, depois de uma em janeiro passado, quando começou o atual período legislativo, e outra nesta terça-feira, que fez com que as sessões da casa fossem suspensas.

O líder do Legislativo, Juan Guaidó, disse na terça-feira que a presença policial na sede do Parlamento era um "sequestro" da Assembleia Nacional, advertindo que os deputados se reunirão "mesmo que seja na rua".