EFESan Francisco

A prefeitura de San Francisco (EUA) retirou nesta sexta-feira uma estátua que destacava as origens espanholas da cidade por considerá-la racista, já que reproduzia um nativo americano aos pés de um missionário e de um caubói.

A estátua, na qual o caubói olha para o horizonte enquanto o missionário católico parece indicar ao indígena o caminho para Deus é alvo de controvérsia há décadas, e não é bem vista pela comunidade de nativos americanos do estado da Califórnia.

Assim como diversos moradores de San Francisco, os nativos consideram a estátua um símbolo da celebração do domínio dos homens brancos sobre os povos indígenas após a chegada dos conquistadores espanhóis à Califórnia no século XVIII.

Na quarta-feira, uma Corte de Apelações de San Francisco aprovou por unanimidade a retirada da estátua, que aconteceu durante a madrugada de hoje diante da presença de cerca de 50 pessoas.

A estátua, que tem como título "Early Days" e foi criada em 1894, ficava diante do edifício da Câmara Municipal como parte de um conjunto de esculturas que homenageia vários episódios da história da cidade.

Em fevereiro, a comissão de preservação histórica da cidade deu sinal verde à retirada da estátua, mas exigiu a instalação de uma placa no local que explique os motivos da ausência da mesma.