EFEMadri

A primeira vice-presidente do governo da Espanha, Carmen Calvo, deu positivo para o novo coronavírus, segundo informação divulgada nesta quarta-feira por fontes do Executivo local.

A integrante do Partido Socialista (PSOE), que tem 62 anos, está hospitalizada desde domingo e já vinha realizando testes para a infecção provocada pelo patógeno, que até então deram resultados negativos ou inconclusivos, por isso, a análise mais recente foi refeita.

A primeira vice-presidente do governo, líder destacada do PSOE, está bem e vem recebendo o tratamento médico prescrito no hospital de Madri onde está internada, com o protocolo de isolamento e quarentena prescritos.

Dessa forma, já há três integrantes do Executivo espanhol infectados pelo coronavírus: Carmen e os Ministros da Igualdade, Irene Montero, e da Política Territorial, Carolina Darias.

As duas últimos estão se recuperando em casa, mantendo a quarentena adequada, como informou ontem a porta-voz do governo, Maria Jesus Montero.

O Executivo ordenou a desinfecção do gabinete da vice-presidência dirigida por Carmen, bem como os utilizados pelos motoristas do complexo presidencial do Palácio de la Moncloa, um grupo profissional no qual também houve casos positivos.

Também estão infectadas a presidente da comunidade autônoma de Madri, Isabel Díaz Ayuso, e o presidente da Catalunha, Quim Torra, assim como Begoña Gómez, a esposa do presidente do governo, Pedro Sánchez.