EFEParis

O príncipe Albert II, de Mônaco, encerrou nesta terça-feira o período de quarentena a que foi submetido após dar positivo para o novo coronavírus, depois que os médicos que o acompanhavam confirmaram a cura da Covid-19, segundo informou o governo do Principado.

O comunicado divulgado pela chefia de Estado local apontou que os médicos autorizaram o período de isolamento e, de acordo com avaliação feita hoje, constataram que ele está em bom estado de saúde.

O texto ainda aponta que Albert e toda a família seguirão respeitando o confinamento decretado no Principado de Mônaco, inclusive, com trabalho remoto dos principais colaboradores.

Em 19 de março, o Palácio Real comunicou que o príncipe havia dado positivo para o coronavírus. Foi o primeiro caso de chefe de estado infectado.

O Principado, por sua vez, já acumula 49 pessoas que tiveram a Covid-19 e nenhuma morte.