EFEMoscou

A Rússia autorizou os testes clínicos da vacina contra o novo coronavírus, chamada Sputnik V, com pessoas com mais de 60 anos, informaram as autoridades de saúde russas nesta terça-feira.

"O Ministério da Saúde da Rússia autorizou nesta terça-feira estudos clínicos da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro de Pesquisa Epidemiológica e Microbiologia Gamaleya. A pesquisa envolverá 110 voluntários com mais de 60 anos de idade", anunciou a entidade.

Segundo a pasta, o objetivo da pesquisa é expandir "as possibilidades de aplicação da vacina entre os grupos da população mais idosos, que enfrentam um risco maior".

A vacina russa Sputnik V, que é baseada em adenovírus humanos, está na terceira fase de testes, tendo recebido registro em agosto passado.

As fases I e II foram concluídas sem grandes efeitos adversos e com uma resposta imune estável em 100% dos participantes, de acordo com o Fundo Russo de Investimento Direto.

A Rússia espera vacinar entre 70% e 80% da população contra a Covid-19 em um prazo de nove a 12 meses, disse no final de setembro Alexandr Ginzburg, diretor do Centro Gamaleya, que desenvolveu a vacina. EFE

fss/vnm