EFEMoscou

A Rússia registrou nas últimas 24 horas um total de 15.150 novos casos de covid-19, um novo recorde de infecções diárias desde o início da epidemia, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira pelas autoridades sanitárias do país.

Esse é o maior número de infecções em todo o período da pandemia, segundo o centro operacional de combate ao coronavírus.

De acordo com estatísticas oficiais, entre ontem e hoje também houve 232 mortes por covid-19, subindo para 23.723 o número de vítimas.

A principal fonte de infecção no país desde o início da epidemia é Moscou, que somou mais 5.049 novos casos e 54 mortes por covid-19.

Desde 12 de maio, a capital russa não registrava mais de 5 mil infecções por dia.

"Temos capacidade suficiente nos hospitais. Seremos capazes de enfrentar a situação nas próximas semanas, o importante é que ela se estabilize", disse hoje o prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, à agência "TASS".

Ele observou que a capital possui quatro hospitais de campanha especializados no tratamento da covid-19, acrescentando que está confiante de que não serão utilizados em toda sua capacidade.

Apesar do grande aumento de casos nas últimas semanas, as autoridades de Moscou não adotaram medidas drásticas, como o confinamento obrigatório ou a paralisação de certas atividades econômicas.

Com um total de 1.369.313 casos, a Rússia é hoje o quarto país do mundo em número de positivos para o novo coronavírus, atrás somente dos Estados Unidos, Índia e Brasil. EFE

bsi/phg