EFESeul

O exército da Coreia do Sul realizou nesta terça-feira (data local) manobras navais com fogo real no Mar do Leste (Mar de Japão), em resposta ao último teste nuclear norte-coreano ocorrido dois dias antes.

Os exercícios contaram com a participação da fragata de 2.500 toneladas Gangwon, de uma patrulheira de 1.000 toneladas e de vários navios de alta velocidade, e incluíram o lançamento de mísseis guiados, detalhou o Ministério de Defesa de Seul.

"O treinamento está destinado a melhorar a capacidade de resposta imediata perante possíveis provocações navais do inimigo", afirmou o comandante Choi Young-chan em declarações à agência local "Yonhap".

As forças navais sul-coreanas também planejam realizar outras manobras de batalha durante os próximos quatro dias nas águas do sul do país asiático, com a participação de uma dezena de navios e de caças F15-K e outras aeronaves logísticas e de vigilância.

Por outra parte, Seul anunciou que seu exército e o dos Estados Unidos pretendem fazer exercícios antissubmarinos no Mar do Leste durante quinta-feira e sexta-feira.

A Coreia do Norte executou no domingo seu sexto teste atômico e o mais potente até a data, com um artefato termonuclear que, segundo Pyongyang, pode ser instalado em um dos seus projéteis balísticos intercontinentais, o que significaria que o país tem capacidade de fazer um ataque nuclear contra os EUA.

Seul já empreendeu na véspera manobras com fogo real que incluíram bombardeios aéreos e projéteis balísticos para ensaiar ataques à base onde a Coreia do Norte realizou seus seis testes atômicos, como demonstração de força após a última provocação do país vizinho.