EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que "no momento adequado" proporcionará apoio ao povo do Irã, a quem disse respaldar na sua tentativa de "recuperar seu corrupto governo" com os protestos que começaram na quinta-feira passada.

"Muito respeito ao povo do Irã na sua tentativa de recuperar seu corrupto governo. Verão um grande apoio dos Estados Unidos no momento adequado!", escreveu Trump em sua conta do Twitter.

As manifestações de protesto contra a política econômica do governo iraniano começaram na quinta-feira passada na cidade de Mashad e se estenderam a várias outras, causando até agora mais de 20 mortes, enquanto mais de mil manifestantes foram detidos.

Hoje dezenas de milhares de pessoas se manifestaram em numerosas cidades do Irã em sentido contrário, para expressar seu apoio ao regime iraniano, com gritos de "Morte aos EUA, morte a Israel".

Trump está escrevendo há vários dias no Twitter sobre a situação no Irã: nesta segunda-feira assegurou que "é hora de uma mudança" no país, e no domingo havia acusado o governo iraniano de "fechar a internet para que manifestantes pacíficos não possam se comunicar", depois que o acesso às redes sociais foi totalmente interrompido no país.

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, assegurou ontem que Trump não se referia necessariamente a uma mudança de regime no Irã, mas que o povo iraniano goze de seus "direitos humanos básicos" e que Teerã deixe de "patrocinar o terrorismo".

No entanto, com sua afirmação de que o povo iraniano procura "recuperar seu corrupto governo", Trump pareceu referir-se hoje à busca por uma mudança política no país persa.

Sanders advertiu também nesta terça-feira que os Estados Unidos não descartam impor sanções ao Irã por sua resposta aos protestos, e que Washington quer convocar uma sessão de urgência no Conselho de Segurança da ONU sobre o tema. EFE

llb/rsd