EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, antecipou nesta terça-feira que "mais cinco países" logo estabelecerão relações diplomáticas com Israel, pouco antes de participar da assinatura dos acordos entre o governo israelense e Emirados Árabes e Bahrein, em cerimônia na Casa Branca.

"Estamos muito avançados com mais cinco países. Temos muitas nações preparadas para seguir" os passos de Emirados Árabes e Bahrein e normalizar relações com Israel, disse Trump em reunião bilateral com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

Trump se reuniu com Netanyahu pouco antes de presidir a cerimônia de assinatura dos Acordos de Abraham. O presidente americano destacou que esses pactos abrirão portas para que mais países árabes formalizem laços com Israel, que até então mantinha relações apenas com Egito (desde 1979) e Jordânia (desde 1994).

A intenção de Trump é promover os acordos o quanto antes, em plena campanha para as eleições presidenciais dos EUA, que serão realizadas no dia 3 de novembro. Na reunião com Netanyahu, o mandatário americano declarou que Israel "não está mais isolado" no Oriente Médio.

"Até Bibi (apelido de Netanyahu) se cansa da guerra", brincou Trump, provocando risadas do premiê israelense.

De acordo com o presidente americano, os palestinos também chegarão a um acordo de paz com Israel "no momento adequado" e garantiu que a Casa Branca está "falando" com eles.

Trump se reuniu separadamente com os ministros das Relações Exteriores dos Emirados Árabes, Abdullah bin Zayed Al Nahyan, e do Bahrein, Abdullatif bin Rashid Al Zayani, que visitam a Casa Branca para participarem da cerimônia. EFE

llb/vnm

(foto)