EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta quinta-feira um decreto para "aliviar" os cidadãos de alguns requisitos do Obamacare, a reforma de saúde promulgada em 2010 pelo seu antecessor, Barack Obama.

Em um ato na Casa Branca, Trump denunciou o "desastre" e o "pesadelo" que o Obamacare representou para os americanos durante muito tempo.

Apesar da derrogação e substituição do Obamacare ter sido uma das promessas de campanha de Trump, até agora o republicano não foi capaz de aprovar uma nova lei de saúde no Congresso, apesar de ter o controle de ambas as câmaras.

O decreto assinado hoje por Trump é o passo mais significativo dado até agora pelo presidente para começar a desmantelar a reforma de saúde de Obama, que permitiu a milhões de americanos ter acesso à cobertura médica.

Segundo a Casa Branca, o objetivo da ordem é "expandir as alternativas" aos planos de saúde oferecidos pelo Obamacare e "incrementar a concorrência" para que os custos para os consumidores caiam.

No seu discurso, Trump antecipou que o decreto assinado hoje "é só o começo" e prometeu continuar tomando medidas para dar "mais alívio e mais liberdade" aos cidadãos na hora de escolher os seus planos de saúde.