EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que vive as últimas horas no cargo, garantiu nesta quarta-feira, em discurso realizado na base aérea de Andrews, em Maryland, que a saída do poder não representa o fim da carreira política.

"Estaremos de volta de alguma maneira", garantiu o mandatário, que não deu detalhes sobre os planos para o futuro, antes de embarcar o avião presidencial, o Air Force One, pela última vez, e partir para a mansão que possui em Palm Beach, na Flórida.

Diante de seguidores, Trump fez um balanço positivo do período em que ocupou a chefia do governo americano.

"Foram quatro anos incríveis. Não fomos uma administração normal", avaliou.

Além disso, com uma feição sorridente, voltou a atacar o sucessor, Joe Biden, a quem não citou pelo nome durante todo o discurso e que não encontrará, por não participar da cerimônia de posse do democrata.

"Espero que eles não subam os impostos de vocês. Se o fizerem, eu os avisei", afirmou.

"Estarei observando. Tenham uma boa vida, nos veremos logo", concluiu Trump.

O ainda presidente deixou a Casa Branca pela última vez como chefe de governo junto com a mulher, Melania, no helicóptero Marine One. De lá, Trump se encaminhou à base de Andrews, onde embarcou no Air Force One para Palm Beach, na Flórida.

O ainda presidente rompe assim com uma tradição da democracia americana, ao não estar presente na cerimônia de posse do sucessor.

Trump não reconheceu em momento algum a derrota nas eleições realizadas em novembro do ano passado e segue, sem apresentar qualquer prova, a existência de "fraude".