EFEMoscou

A Ucrânia voltou a permitir o acesso de turistas à zona de exclusão da antiga usina nuclear de Chernobil, sob rígidos controles sanitários, informou nesta sexta-feira a assessoria de imprensa da Agência Estatal de Gestão da Zona de Exclusão.

A área havia sido fechada devido à pandemia de Covid-19, e a reabertura condiciona a visitação a um conjunto de rigorosas normas. As condições obrigatórias para o acesso são a medição da temperatura antes de entrar no ônibus e depois, no posto de controle Dityatki, o uso de máscaras ou respiradores, luvas descartáveis e gel antisséptico para as mãos, além do distanciamento social.

As pessoas que tiverem temperatura corporal acima de 37,2 graus Celsius ou sintomas de doenças respiratórias não poderão entrar na região. Durante o controle da temperatura, se alguém não cumprir as condições de entrada, ninguém do grupo poderá entrar.

Enquanto durar a quarentena "flexível" anunciada pelas autoridades ucranianas, será aberta apenas uma das 21 rotas aprovadas, que partirá de Zalesie e inclui as cidades de Chernobil e Pripyat, a instalação Chernobil-2, o povoado de Kopachi e o mirante da antiga usina nuclear. Os grupos de visitantes não poderão ter mais de dez pessoas.

A zona de exclusão de 30 quilômetros ao redor da usina de Chernobil, onde há mais de tres décadas, em 1986 ocorreu o maior desastre nuclear da hisória, atrai muitos visitantes e já chegou a receber mais de 75 mil turistas em um ano.