EFEHaia

As autoridades farmacêuticas da Bélgica e da Holanda, responsáveis pela liberação dos lotes da vacina da Janssen na União Europeia (UE), descartaram frascos de doses do imunizante desta farmacêutica contra a covid-19, pois sua substância ativa foi produzida ao mesmo tempo que outro lote contaminado com materiais de outra vacina produzida nos Estados Unidos.

De acordo com confirmação feita nesta sexta-feira pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês), as autoridades europeias estão "cientes" de que um lote do princípio ativo da vacina da Janssen contra a covid-19 havia sido contaminado com materiais de outra vacina produzida no mesmo local, em uma fábrica em Maryland, nos EUA, de propriedade da Emergent BioSolutions.

O lote em questão não se destinava ao mercado da UE, mas as autoridades fiscalizadoras "recomendaram a não liberação dos lotes de vacinas contendo a substância ativa produzida aproximadamente ao mesmo tempo em que a contaminação ocorreu" nos Estados Unidos.

Embora "de acordo com as informações disponíveis, os lotes da vacina liberados na UE não foram afetados pela contaminação cruzada", as autoridades decidiram descartar seu uso "como medida de precaução e para salvaguardar a qualidade das vacinas".

"As autoridades da UE estão fazendo todo o possível para salvaguardar os fornecimentos e mitigar os efeitos de qualquer atraso na entrega desta vacina", acrescentou a EMA.

Além disso, o regulador europeu enfatizou em uma declaração que tanto a EMA quanto as autoridades nacionais também estão cientes de uma inspeção na fábrica da Emergent BioSolutions pela Administração de Alimentos e Remédios dos EUA (FDA, na sigla em inglês).

"As autoridades continuarão trabalhando com a FDA e outros parceiros internacionais para assegurar que as vacinas na UE cumpram os mais elevados padrões de qualidade", acrescentou a agência.

A EMA também alertou que esses problemas de fabricação na Emergent "não estão relacionados à revisão recente" de casos muito raros de coagulação sanguínea e baixas plaquetas sanguíneas, um efeito colateral incomum que já está listado na bula da vacina da Janssen como "possível ligação" entre casos de trombose e a aplicação da vacina.