EFEPraga

A advogada e ativista Zuzana Caputová tomou posse neste sábado em Bratislava, diante dos 150 membros do Conselho Nacional (Parlamento), como presidente da Eslováquia, tornando-se a primeira mulher a assumir o cargo máximo do país, em cerimônia transmitida pela televisão "TA3".

"Juro, pela minha honra e consciência, fidelidade à República da Eslováquia e cuidar pelo bem-estar da nação eslovaca, e as minorias nacionais e outros grupos étnicos", disse Zuzana diante do chefe do Tribunal Supremo e da Constituição.

Zuzana, de 45 anos, é o quinto chefe de Estado de um país que recuperou suas liberdades públicas e políticas após a queda do regime comunista em 1989, ainda dentro da antiga Tchecoslováquia, antes de se separar da mesma em 1º de janeiro de 1993.

Em seu discurso de posse, a presidente - uma jurista novata na política que conquistou os votos dos eleitores com uma campanha concentrada na luta contra a corrupção - ressaltou as mudanças "sistemáticas" que considera necessárias no sistema judicial do país.

Por outro lado, esta advogada que no passado liderou com sucesso uma longa campanha ecológica para desmantelar um despejo ilegal na capital, colocou à disposição dos cidadãos seus "conhecimentos, empatia e interesse pelo ativismo".

Com um mandato de cinco anos, a nova chefe de Estado substitui o empresário independente Andrej Kiska no cargo.