EFEAustin (EUA)

Antone Shannon, de 38 anos, foi detido pelo roubo de um filhote fêmea de tubarão de chifre no Aquário de San Antonio (Texas), informou a polícia.

O departamento de polícia de Leon Valley (Texas), cidade situada a 15 quilômetros de San Antonio, divulgou nesta terça-feira a identidade do principal suspeito do incomum roubo, que junto com uma dupla de cúmplices, supostamente tirou o tubarão do aquário na tarde de sábado, conhecido como "Helen", escondido em um carrinho para bebês.

O suspeito tinha tirado do tanque o exemplar de tubarão, que mede cerca de 60 centímetros de comprimento, aproveitando que os funcionários estavam ocupados ou distraídos, com a ajuda de uma rede que tinha comprado na loja de souvenier do aquário.

Uma vez fora do tanque aquático, o ladrão envolveu o filhote de tubarão em uma manta, o introduziu em um pequeno cubo de água, e fazendo se passar por um bebê, o tirou do recinto minutos depois escondido em um carrinho para bebês até seu veículo.

Um funcionário do aquário percebeu que o carrinho estava jorrando água, por isso que seguiu Shannon até o estacionamento onde, embora não conseguiu fazer o suspeito lhe permitir revistar o interior do veículo, anotou a placa.

Nas imagens das câmeras de segurança é possível ver como outras duas pessoas, cujas identidades não foram divulgadas, ajudaram Shannon, que usava bigodes postiços.

O chefe da polícia de Leon Valley, Joseph Salvaggio, explicou em entrevista coletiva que quando os agentes chegaram ao domicílio do suspeito, havia vários animais marinhos, embora o mais "surpreendente" foi que Shannon "sabia o que estava fazendo".

Por sorte, mantinha "em boas condições" o tubarão, que requer condições e cuidados especiais devido à sua juventude.

Salvaggio confirmou que o suposto ladrão no início apresentou uma nota fiscal de compra falsa, para depois confessar sem resistência ter cometido o delito.

"Helen" foi devolvida ao Aquário de San Antonio (Texas) no mesmo dia e, segundo confirmou a diretora de criação do centro, Jamie Shank, o tubarão passará por um tempo sob observação para assegurar que não foi afetado por estresse e que não tenha parasitas.

"Quando algo assim acontece é desanimador, porque não sabemos se o animal vai sobreviver, mas finalmente está aqui conosco e só posso dizer que é um animal muito valente", opinou Shank.