EFELondres

A lápide de mármore colocada sobre a túmulo do filósofo alemão Karl Marx (1818-1883) foi danificada em um ataque deliberado durante o fim de semana passado, informou nesta terça-feira a entidade que administra o cemitério de Highgate, no norte de Londres.

O autor do ataque tratou de apagar com um martelo o nome de Marx da placa, que foi gravada pela primeira vez em 1881, após a morte da esposa do autor de "O Capital", Jenny von Westphalen (1814-1881).

"Acreditamos que foi um ataque deliberado contra Karl Marx. Não foi ao acaso", explicou aos veículos de imprensa Ian Dungavell, diretor-executivo da Fundação Amigos do Cemitério de Highgate, um cemitério inaugurado em 1839.

A Polícia Metropolitana de Londres confirmou que recebeu um aviso durante a tarde de segunda-feira de notificação do ataque, pelo qual ninguém foi detido.

"As investigações já foram feitas. Se houver qualquer outra informação, será investigada da forma apropriada", indicou um porta-voz da Scotland Yard.

A placa de mármore, que em 1956 foi transferida junto com os restos do filósofo e de sua esposa ao atual lugar no cemitério, "nunca voltará a ser a mesma", disse Dungavell.

Esse elemento já foi atacado em outras ocasiões com pintura e "mostrará essas cicatrizes de batalha no futuro", disse o responsável do cemitério, no qual também repousam os restos de personagens conhecidos como do cientista Michael Faraday (1791-1867) e do músico George Michael (1963-2016).

Em 1970, uma bomba de fabricação caseira destruiu parte do busto instalado sobre o túmulo de Marx.

"Em nível humano, me decepciona que alguém destrua um túmulo. Fazer algo tão irracional é particularmente infeliz", sustentou o diretor da fundação.

"É uma maneira particularmente velha de protestar", acrescentou Dungavell.

O monumento que lembra Marx é propriedade da Fundação Túmulo de Marx, que decidirá se irá restaurar ou não lápide danificada.