EFESan Francisco (EUA)

O site de aluguel de imóveis particulares Airbnb anunciou nesta quarta-feira que vai verificar todas as ofertas publicadas em sua plataforma e assegurar-se de que correspondem ao anunciado, depois da chacina de Halloween em uma casa na Califórnia, que deixou cinco mortos.

O CEO da companhia, Brian Chesky, afirmou que o objetivo do Airbnb é verificar 100% dos anúncios a partir de agora até o fim de 2020, o que representaria garantir que os anfitriões são quem dizem ser. O site trabalhará também para se certificar que as fotografias e dados dos lugares estão corretos e que estes cumprem com os requisitos de segurança.

Há uma semana, cinco pessoas morreram e quatro ficaram feridas em um ataque ocorrido em uma festa de Dia das Bruxas com mais de 100 participantes em uma casa alugada através do Airbnb na cidade americana de Orinda, na Califórnia.

"Vamos nos assegurar de que podemos responder por cada um dos anúncios e por cada um dos anfitriões. Queremos oferecer uma sensação de tranquilidade a nossos hóspedes", disse Chesky.

O processo de verificação, contudo, não incluirá a visita de inspetores a cada um dos centenas de milhões de anúncios colocados na plataforma, mas sim que, segundo a empresa, sejam requisitadas informações mais detalhadas dos usuários a respeito de suas experiências durante a estadia.

A empresa também revelou que todas as casas que forem verificadas e cumprirem com todos os novos padrões serão etiquetadas no site. Além disso, se um hóspede estiver em um local que não corresponda com o anunciado, terá o dinheiro de volta e receberá a oferta de uma alternativa similar.