As ministras e ministros de Relações Exteriores de Andorra, Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, República Dominicana, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Peru, Portugal e Venezuela, assim como os vice-ministros de Relações Exteriores de Brasil, Honduras, Paraguai e Uruguai, reuniram-se hoje de forma virtual para definir os documentos finais que serão encaminhados aos mandatários na XXVII Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, que será realizada em Andorra no próximo dia 21 de abril.

Os chanceleres e vice-ministros salientaram a importância do multilateralismo, o consenso e a cooperação ibero-americana para enfrentar a pandemia, destacando assim a relevância do acesso equitativo às vacinas e um financiamento internacional rápido e flexível, com mecanismos que respondam às necessidades especificas dos países.

Durante o encontro eles tiveram de negociar uma Declaração e o Compromisso sobre Inovação para o Desenvolvimento Sustentável, e foram debatidos 15 comunicados especiais que articulam soluções concretas para a recuperação da região dos efeitos da pandemia do COVID-19 nos âmbitos sanitário, social e econômico.

Nos documentos, que serão divulgados no encerramento da cúpula depois de serem aprovados pelos mandatários, advoga-se pelo acesso universal às vacinas contra a COVID-19; propõe-se reformar de maneira urgente os instrumentos de financiamento para que os países mais afetados pela pandemia recebam uma ajuda mais rápida e flexível, apresenta-se um fundo de garantias recíprocas para reativar o setor cultural.

Do mesmo modo, impele-se a instauração de um programa de prevenção e erradicação da violência de género, e reforça-se o compromisso da região ibero-americana com inovação para o desenvolvimento sustentável.

A chanceler de Andorra, Maria Ubach, salientou que a Declaração reflete a posição política da Ibero-América no que diz respeito à recuperação econômica, ao acesso equitativo às vacinas, à incorporação da dimensão meio ambiental, à situação das pessoas mais vulneráveis, particularmente das mulheres, e à construção de sociedades mais inclusivas. Igualmente, destacou-a como “um documento transversal da Conferência que situa a inovação como elemento essencial para a consecução do desenvolvimento sustentável”.

Por sua vez, a secretária geral ibero-americana, Rebeca Grynspan, afirmou perante aos e às chanceleres: “Se em 2020 o problema nos uniu, em 2021 deve-nos unir a solução. Estamos obrigados a aprender para ressurgir mais fortes, mais responsáveis, mais solidários e mais respeitosos com nós mesmos, com os nossos concidadãos e com o nosso entorno vital. Chegamos a esta Cúpula com os trabalhos de casa feitos”.

O encontro de ministras e ministros de Relações Exteriores de hoje foi precedido pela IV Reunião de Coordenadores Nacionais e Responsáveis de Cooperação da região, onde foram aprovados quatro novos programas de cooperação ibero-americana: deve se impelir uma iniciativa para prevenir e erradicar a violência de gênero; um programa para erradicar a transmissão materno-infantil da doença de Chagas; outro para a proteção das línguas indígenas e um quarto para promover o papel da cidadania na consecução do desenvolvimento sustentável.

Finalmente, a Conferência Ibero-americana propõe a criação de um Observatório Epidemiológico Ibero-Americano.

A XXVII Cúpula Ibero-Americana, cujo tema é ‘Inovação para o Desenvolvimento Sustentável -Objetivo 2030. Ibero-América perante o desafio do coronavírus’ é considerada um encontro histórico, já que será a primeira ocasião em que os 22 Chefes de Estado e de Governo da região vão se reunir desde que começou a pandemia com o objetivo de unificar uma voz forte e com peso internacional para materializar uma agenda de recuperação.

MAIS INFORMAÇÕES:

Serviços de comunicação e imprensa da XXVII Cúpula Ibero-americana – Andorra 2020

Fundação Cúpula Ibero-americana

prensa@ciba2020.ad

(+376) 821600

www.cumbreiberoamericana2020.ad

#Andorra2020

#CaminoAlaCumbre

#Acaminhodacimeira


AGÊNCIA EFE S.A.não se responsabiliza pela informação que contém esta mensagem e não assume nenhuma responsabilidade perante terceiros sobre o seu conteudo total, estando igualmente desresponsabilizada da entidade autora do mesmo.