EFEParis

O avançado do Paris Saint-Germain Neymar e o defesa espanhol do Olympique de Marselha, Álvaro Gonzalez, mantêm esta segunda-feira no Twitter o seu confronto, que em campo terminou com a expulsão da estrela brasileira.

Neymar, que se queixou repetidamente que Gonzalez tinha dito comentários racistas, assinalou na rede social que foi fácil para o VAR captar a sua "agressão" a González.

"Agora quero ver a imagem do racista a chamar-me 'macaco filho da puta'... Eu fui expulso, e ele?", acrescenta o avançado do PSG, que viu o cartão vermelho depois dos responsáveis pelo VAR terem pedido ao árbitro do encontro que revisse as imagens em que Neymar atingia repetidamente a cabeça de González.

Por sua parte, o central do OM negou os comportamentos racistas e defendeu a integridade da sua carreira profissional.

"Não existe lugar para o racismo. Carreira limpa e com muitos colegas e amigos no dia a dia", afirmou o jogador espanhol num comentário acompanhado de uma fotografia com vários colegas de equipa, todos de diferentes raças.

"Às vezes há que aprender a perder e assumi-lo em campo, incríveis 3 pontos hoje", acrescentou.

Neymar enviou uma resposta direta a esse comentário, dizendo a González: "Não és homem para assumir os teus erros".

"Não te respeito! Não tens caráter! Assume o que dizes… Sê um homem. Racista", escreveu o brasileiro.

O jogo, que terminou com uma vitória do Marselha por 0-1, terminou com as expulsões Neymar, Kurzawa e Paredes por parte da equipa parisiense e de Amavi e Benedetto pelos marselheses.

Todos os vermelhos foram mostrados por uma lamentável zaragata no minuto 97, depois de uma dura resposta de Paredes a uma entrada, mas que aconteceu num encontro muito quente e com bastante tensão.

Ao longo dos 90 minutos houve doze cartões amarelos, e González queixou-se ao árbitro que Ángel di María lhe tinha cuspido.