EFELondres

A autópsia ao jogador Emiliano Sala revelou esta segunda-feira que a sua morte se deveu a lesões sofridas na cabeça e no tronco durante o acidente do pequeno avião no qual viajava de Nantes (França) a Cardiff (Reino Unido) no mês passado.

Os médicos legistas de Bournemouth, no condado de Dorset (sul de Inglaterra), informaram hoje das causas do falecimento do argentino, de 28 anos, cujo rastro se perdeu a 21 de janeiro, juntamente com o do piloto David Ibbotson, que pilotava o aparelho no qual ambos atravessavam o canal da Mancha.

O corpo do jogador foi identificado a 7 de fevereiro, 18 dias depois do seu desaparecimento e quatro dias depois do Departamento de investigação de acidentes aéreos do Reino Unido (AAIB) o encontrasse dentro do pequeno avião que acabou no fundo do mar, a 67 metros de profundidade, ao norte da ilha de Guernsey.

Por enquanto não há informação sobre o paradeiro do piloto, e a sua família lançou uma campanha de "crowdfunding" para financiar os trabalhos de busca.

Sala tinha assinado contrato com o Cardiff City, equipa com a qual nunca se chegou a estrear e que o homenageou no sábado passado com um minuto de silêncio antes da sua vitória frente ao Southampton.