EFEMadrid

A uma semana de entrar em jogo na esperada final a oito da Liga dos Campeões em Lisboa, a ambição é inquestionável no discurso do Atlético de Madrid, cujos jogadores vão dar a "vida para conquistar o título", segundo expressou esta quinta-feira o avançado Diego Costa, que já sentiu a crueldade da derrota em 2014 e que adverte insistentemente sobre o potencial Leipzig e a complexidade enorme de ganhar o torneio dos torneios.

"Temos os melhores adeptos do mundo. Com eles seria muito mais fácil. É diferente quando os tens por trás e é um ponto negativo não poder tê-los ao nosso lado. Vamos dar a nossa vida para conquistar o título. Oxalá que nos calhe este ano e possamos dar essa alegria às pessoas, porque, mais do que nós, elas merecem. Ficaria muito feliz poder ganhar pelas pessoas, porque há muito tempo que é um sonho que têm. Nós também o temos, mas eles merecem-no mais do que nós", ressaltou o futebolista, que será titular contra o Leipzig dentro de uma semana, numa entrevista com os media oficiais do clube.

"Não podemos tirar a esperança das pessoas, dos adeptos, de tudo o que têm sentido há muito tempo, da final que tivemos, em que não conseguimos dar-lhes o título. As pessoas têm esperança, mas também têm que saber que temos um rival muito difícil. E se passamos, vai-nos calhar outra equipa muito difícil (Paris Saint-Germain ou Atalanta) e se chegarmos à final vai-nos calhar outra equipa muito, muito difícil", alertou.