EFECopenhaga

O tenista sérvio Novak Djokovic é proprietário de 80% da empresa dinamarquesa QuantBioRed, atualmente a desenvolver um tratamento contra a covid-19, informou a companhia esta quarta-feira.

O diretor da empresa, Ivan Loncarevic, revelou ao jornal "BT" que a empresa está registada oficialmente desde junho de 2020 e que o seu plano é fabricar um medicamento contra o coronavírus, mas não uma vacina.

"Estamos prontos para desenvolver um tratamento que possa bloquear o mecanismo de infeção entre o coronavírus e as nossas células", disse Loncarevic.

O plano é que o tratamento seja submetido a ensaios clínicos em Londres no próximo verão e depois aprovado pelas autoridades sanitárias competentes.

Segundo Loncarevic, foi através dos seus contatos que ele conseguiu atrair vários investidores, incluindo Nadal Djokovic e Jelena, esposa do tenista.

"Quando comecei a trabalhar nisto, defini o projeto, fiz um plano de negócios, expliquei quem iria participar, quanto iria custar e fiz um documento oficial que enviei a diferentes pessoas que pensei que poderiam estar interessadas", explicou.

Djokovic foi deportado da Austrália no passado domingo, depois de um tribunal australiano autorizar o cancelamento do visto do tenista pela segunda vez por não ter sido vacinado. Como resultado, o número 1 do mundo não será capaz de defender o seu título no Open da Austrália.