EFELondres

Emiliano Sala, o futebolista argentino falecido há um ano num acidente aéreo, sentiu-se "forçado" a deixar o Nantes, segundo revela uma nova mensagem de áudio.

O áudio do serviço de Whatsapp foi enviado por Sala a um amigo três dias antes do acidente, explicou a cadeia britânica BBC.

O futebolista de 28 anos, juntamente com o piloto David Ibbotson, faleceu quando a avioneta que o levava de Nantes a Cardiff caiu no Canal da Mancha. O incidente ocorreu a 21 de janeiro de 2019.

Nesta mensagem, Sala disse ao seu amigo que não se sentia respeitado pelo Nantes depois de pedir várias vezes uma extensão de contrato.

Aém disso, falou sobre os seus planos de deixar a equipa e estar a avaliar as ofertas que lhe chegavam naquele mercado de inverno.

O jogador acabou por tomar a decisão de se juntar ao Cardiff City, que pagaria mais de 17 milhões de euros pela sua transferência, um recorde para o clube galês.

No entanto, a transferência nunca veio a acontecer, pois Sala morreu no tal acidente. A fuselagem do avião só foi encontrada duas semanas depois, de onde conseguiram retirar o corpo de sala. Contudo, o do piloto continua desaparecido.