EFESeul

A equipa de futebol sul-coreana FC Seoul recebeu uma multa recorde por parte da liga nacional por usar bonecas sexuais como público durante um jogo recente, que não pôde contar com espetadores reais devido à pandemia de coronavírus.

A K League decidiu impor uma sanção de 100 milhões de wons (72.000 euros) ao clube por "causar um grave dano à imagem e à integridade" da competição e por ofender os espetadores masculinos e femininos, segundo explicou a organização da competição num comunicado emitido na quarta-feira e transmitido hoje pela imprensa local.

A equipa da capital colocou uma dezena de bonecas sexuais nas bancadas do seu estádio durante um jogo disputado no último domingo contra o Gwangju FC, ao qual venceram por 1-0.

As bonecas, equipadas com roupa oficial do clube, foram colocadas como se estivessem a torcer pela equipa, e para além de mensagens de apoio ao clube, algumas delas tinham cartazes que incluíam referências a sites de internet com conteúdo sexual.

Face às numerosas críticas recebidas nas redes sociais, os responsáveis da equipa pediram desculpas e afirmaram que usaram as bonecas porque pensaram que eram simples manequins, pretendendo apenas acrescentar um elemento de diversão devido à impossibilidade de contar com público real.

A liga profissional sul-coreana arrancou no último dia 8 com jogos à porta fechada e com um calendário reduzido, depois do seu início ter sido adiado mais de dois meses devido à pandemia de coronavírus, só começando quando o país conseguiu estabilizar os contágios no país.