EFETóquio

O avançado espanhol Fernando Torres anunciou esta sexta-feira através de um vídeo partilhado nas redes sociais que se retira do futebol profissional após 18 anos de carreira.

"Chegou o momento de pôr ponto final à minha carreira", diz Torres, que atualmente joga no clube japonês Sagan Tosu, num vídeo de um minuto de duração divulgado no seu perfil na rede social Twitter.

Após uma série de imagens que refletem os seus "18 anos apaixonantes" de carreira, durante a qual jogou no Atlético de Madrid, Liverpool ou Chelsea, Torres indica que este domingo vai realizar uma conferência de imprensa às 10h00, hora japonesa (1h00 GMT) onde vai informar "todos os detalhes" e responder a "todas as perguntas".

O Sagan Tosu, em comunicado, também confirmou a retirada do avançado "esta temporada".

Torres, de 35 anos, aterrou no Japão em julho de 2018 com um contrato de ano e meio com a equipa da pequena cidade de Saga, no sudoeste do Japão, onde tinha previsto ficar até dezembro, com a opção de renovar por mais uma época.

Na última temporada marcou três golos nos 17 jogos que disputou, enquanto nos 11 jogados em 2019 não marcou nenhum. O Sagan Tosu está atualmente na última posição (18) da primeira divisão da J-League, em risco de despromoção.

Natural de Fuenlabrada (Madrid), Torres começou a jogar futebol em equipas da sua cidade, e na temporada 1994-95 entrou na academia do Atlético de Madrid.

Em maio de 2001 estreou-se no Vicente Calderón nos últimos minutos de um jogo da segunda divisão contra o Leganés.

Apelidado como "El Niño" ou o "Van Basten espanhol", o madrilenho estreou-se na máxima categoria do futebol espanhol a 1 de setembro de 2002, num jogo contra o Barcelona em Camp Nou para o campeonato, que se saldou num empate a dois golos. Em 2003 estreou-se com a seleção A, na qual jogaria até 2014.