EFERedação de desporto

A Fórmula 1 anunciou esta terça-feira as oito corridas que vão inaugurar o calendário da temporada de 2020, depois do adiamento causado pela pandemia de COVID-19.

A Fórmula 1 revelou em comunicado que o novo calendário já está aprovado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). O começo da competição ficou fixado para o fim de semana de 3 a 5 de julho na Áustria.

A organização espera que a evolução da pandemia permita a realização de entre 15 e 18 corridas até ao final do ano, mas de momento apenas confirmou as oito provas inaugurais da temporada.

"O calendário inclui dois eventos consecutivos no mesmo circuito, com uma semana de margem entre corridas", explicou.

Assim, o circuito de Spielberg (Áustria) vai acolher duas provas, nos dias 5 e 12 de julho.

A competição passa para Budapeste a 19 de julho.

Silverstone irá albergar as duas provas seguintes, a 2 e 9 de agosto.

A 16 de agosto, a Fórmula 1 chega a Barcelona.

No dia 30 desse mês será o Grande Prémio da Bélgica em Spa-Francorchamps.

Esta primeira parte da temporada vai ser encerrada em Monza (Itália) a 6 de setembro.

"Nas últimas semanas temos estado a trabalhar incansavelmente com os nossos colaboradores, com a FIA e com as equipas para rever o calendário inaugural da temporada 2020. Vamos começar a competição da maneira mais segura possível", disse o diretor da Fórmula 1, Chase Carey.

Estas primeiras provas serão disputadas sem público nas bancadas.

A Fórmula 1 vai continuar a trabalhar para completar o seu calendário. "Esperamos que nos seguintes meses os fãs possam acompanhar (as corridas) nos circuitos", expôs Carey.