EFELisboa

A Fórmula 1 volta este fim de semana a Portugal 24 anos depois, fazendo o regresso no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, num circuito que vai acolher pela primeira vez uma prova do Mundial e que, apesar da situação de pandemia, terá público nas bancadas.

O circuito é desconhecido para os pilotos, pois até agora não acolheu qualquer prova oficial de Fórmula 1, embora tenha servido para a realização de diferentes testes.

Os treinos livres e a qualificação serão na sexta e sábado, respetivamente, e domingo será a décima segunda corrida da temporada.

Trata-se de um circuito de 4,653 quilómetros que baseia o seu desenho numa montanha russa de constantes subidas e descidas. O recorde da pista é de Sebastian Buemi, que em janeiro completou uma volta em 1:27.987.

O recorde de velocidade deste circuito, inaugurado em 2008 depois de um investimento de 195 milhões de euros, é de 352,9 km/h.

O Autódromo do Algarve tem capacidade para 90.000 espectadores (de pé ou sentados), e nesta ocasião as autoridades permitiram a presença diária de um máximo de 27.500 fãs, todos sentados e com o distanciamento social exigido.

A última vez que Portugal acolheu uma prova similar foi em 1996, no circuito do Estoril, ganho pelo canadiano Jacques Villeneuve, com o britânico Damon Hill em segundo e o alemão Michael Schumacher em terceiro.