EFEBogotá

O ex-presidente do Barcelona, Joan Laporta, lamentou na terça-feira em Bogotá (Colômbia) que o clube catalão tenha perdido o seu "estilo genuíno de futebol", situação que causou resultados negativos nas competições internacionais nas últimas temporadas.

"'Més que un Club' não é um slogan, é uma declaração de princípios, temos uma referência que era o estilo genuíno do futebol que Johan Cruyff nos ensinou. Agora o clube ressente-se de se afastar disso", disse o ex-presidente do clube espanhol.

Laporta, que foi o convidado de honra numa conferência sobre liderança empresarial na capital colombiana, destacou "a vontade global" que a equipa adquiriu sob o seu mandato, sem esquecer o arquiteto dos resultados no banco, Josep Guardiola.

"Num desporto coletivo nunca ganha apenas um, o que triunfa é a equipa", acrescentou.

O advogado e político catalão, que presidiu o Barcelona entre 2003 e 2010, referiu-se ao momento da sua carreira como dirigente quando contratou Guardiola, que estava no Barcelona B.

"Fizemos isso pois era uma maneira de ser coerente com quem somos, pelo estilo genuíno de jogar futebol. O tempo acabou por nos dar a razão, eles (jogadores e treinadores) foram os verdadeiros arquitetos, isso está claro", disse.

Durante o seu mandato, o clube conquistou mais de 50 títulos oficiais em diferentes modalidades, em destaque duas Ligas dos Campeões (2006 e 2009), uma Euroliga de basquetebol (2010) e uma Taça da Europa de andebol (2005), entre outros.

Laporta concluiu o seu mandato no Barcelona em 2010 e perdeu as eleições cinco anos mais tarde para o atual presidente, Josep Maria Bartomeu.